A melhor pessoa para falar sobre o seu trabalho é você!

Contratar um serviço de inbound marketing é algo que todo mundo quer. Mas, você já parou pra pensar que a melhor pessoa para falar sobre o seu trabalho é você?

Eu não acredito nesses termos técnicos do marketing. Nos milagres da atração e fórmulas mágicas de venda. Eu acredito em autoconhecimento e autoexpressão, em experiências reais que se tornam conteúdos atraentes por si só. Em produtos e serviços que se vendem porque são autênticos (afinal, o que é a crise que estamos vivendo se não uma crise de valores onde estamos repensando o consumo)?

No jornalismo, aprendemos que não devemos inventar histórias, elas têm que ser reais. Mas essa linha é muito tênue quando se fala em marketing de conteúdo. Cuidado para não se sentir atraído demais pelas agências que prometem reinos e céus e depois perceber que era tudo confete e serpentina.

É claro que nem todas as pessoas se sentem seguras para escrever ou tem tempo para parar na frente do computador e criar. Mas vamos combinar? Tudo o que você precisa já está aí dentro de você!

Quem pariu seu trabalho foi você, quem propõe a solução para o seu cliente é você, quem vende é você. Você pode não ter percebido, mas o seu conteúdo está pronto — aliás, ele faz parte da sua expressão da hora que acorda a hora que vai dormir.

E verdade seja dita: o medo que mora aí dentro não é o de escrever mal. É do desconhecido buraco sem fundo que é a internet. É de expressar o que você acredita, é se apropriar da sua mensagem e do alcance que ela pode ter! Confessa?

Vai dizer que você nunca teve um diário onde desabafava os sentimentos? Vai dizer que você não mirabolava planos pra realizar os seus sonhos? A ideia da escrita é a mesma. Você não precisa pensar muito.

Comece escrevendo rascunhos, colocando seus pensamentos em ordem. Durante o processo, você vai ver que vão surgir novas ideias. Vai escrevendo, relendo, absorvendo a mensagem que quer passar.

O pensamento ficou organizado? 
Sua linha de pensamento sugere uma pergunta e resposta? 
Tem reflexão no meio? 
Apare as arestas e vá em frente!

Nós, que vivemos do que fazemos, passamos horas por dia pensando no mesmo assunto. Não faz sentido contratar uma empresa (passo 1) que vai contratar uma pessoa (passo 2) para pensar (passo 3) em como discursar por você (passo 4). Perceba quantos passos são necessários dar até o conteúdo ficar pronto. E é bem provável que quando você receber para aprovação (passo 5), pense: “eu não falaria isso, dessa forma”. E volta tudo.

Tá sem tempo? Não tem saco? Minhas sugestões são:

Marque uma conversa com alguém e liste em tópicos as reflexões que vocês tiveram sobre o tema que discutiram. Se preferir, pague alguém para transformar o papo em um conteúdo legal e compartilhável.

Escreva pequenas reflexões que aparecem ao longo do dia no bloco de notas, depois reúna em um único lugar.

Não se dá muito bem com a tecnologia? Vá distribuindo as ideias em posts its, depois aprofunde uma a uma, nos rascunhos do blog. Quando a coragem vier, poste.

Pratique. Você vai ver que daqui a pouco as ideias se transformarão em textos enquanto você espera chegar o cafézinho na padaria.

Se mesmo assim você achar que é mais fácil contratar uma empresa que vai contratar alguém para escrever por você, apenas faça um favor: transmita informações e experiências verdadeiras, ajude o estagiário a fazer um bom trabalho. Você otimiza tempo, evita idas e vindas e fica autêntico.

É nesse tipo de “inbound marketing” que acredito, que, aliás, prefiro chamar de: conteúdo de verdade.

Em maio começará a segunda edição do curso de Identidade Digital. Participe!

Mayara CastroComment
Como construir comunidade na internet (e fora dela) para fortalecer a sua identidade digital.

Uma das principais entregas da internet é a construção de comunidade. Comunidade significa rede de apoio, pessoas que acreditam e acompanham o que você faz, que fazem parte do grupo de entusiastas do seu trabalho e querem te ajuda a espalhar a sua mensagem.

Para construir comunidade, precisamos criar vínculos. E para criar vínculos, precisamos interagir. E nesse sentido, se você não se mostra, como você quer ser visto e lembrado?

Tem uma frase do Goethe que eu gosto muito que diz: “quando o interesse diminui, com a memória acontece o mesmo”. Já parou para pensar que a internet é um ambiente democrático (Amém!) e interativo e, se você não se mostrar, não se comunicar, não interagir, as pessoas não vão saber que você existe e, com isso, não serão despertadas por você?

Então, a dica de hoje é:

Se mostre mais!
Levante as suas bandeiras!
Deixe que as pessoas se inspirem com o seu estilo de vida!
Compartilhe conhecimento!

Tenho aprendido cada vez mais esse exercício de falar sobre mim, não só na internet, mas na vida real também. Contar a própria história nos ajuda a entendê-la para integrá-la às nossas vontades do futuro!

Você quer começar a fazer isso mas não sabe por onde começar?

Então te dou outra dica:

Em maio vai começar a segunda edição do Curso de Identidade Digital: um curso feito para você entender o que você precisa comunicar antes de sair divulgando qualquer coisa por aí.

Serão quatro encontros online e em grupo que serão transmitidos em tempo real para falar sobre: identidade, público-alvo, produtos e serviços, planejamento tático, estratégia de divulgação, conteúdo e construção de comunidade.

Em seguida você se sentirá com muito mais bagagem para começar a expressar o que pra você faz sentido!

Se nós, pequenos empreendedores, podemos utilizar a internet a nosso favor, por que não fazer, não é?

Participe!

Informações gerais:
Datas: 8, 15, 22 e 29 de maio
Horário: 10h às 12h
Valor: R$840 (em até 10 vezes)
Inscreva-se por aqui: bit.ly/cursoidentidadedigital2

Mayara CastroComment
Caminhos autênticos de expressão: como criar os seus
 

Faz pouco tempo que me consegui encarar o esforço de me comunicar com os meus aparelhos. Ao contrário do que algumas pessoas pensam, eu não tenho tanta facilidade assim em me expressar usando as redes sociais. Quando a gente sente que tá falando sozinho, então (vide google hangout), pior ainda. 

Foram alguns anos tentando entender de que maneira criar consistência e relevância para comunicar o meu trabalho. Eu sabia que o conteúdo que eu tinha poderia ajudar outras pessoas, mas daí a criar um fluxo de publicações constante e profundidade, foi um mar de tentativas e erros. 

Ainda tenho muito a melhorar (sempre temos), mas, se a gente ficar esperando o momento perfeito para começar, nunca daremos o primeiro passo. Nesse fim de semana, conversando com a Rafa Cappai na Oficina de Texto e Foto com celular, ela me falou que às vezes olha para o feed de uns tempos atrás e tem vontade de apagar tudo. Mas, que é bom ver a evolução! Nessa hora pensei comigo: não sou só eu que quero excluir tudo!

Bom, escrevo esse texto para dizer que a minha necessidade de autoexpressão (meu trabalho exige que eu seja um exemplo daquilo que ensino), criei um passo a passo para que o processo fosse mais tranquilo. E, de fato, depois que eu entendi que o conteúdo por si só não vale nada, que antes dele existem uma série de coisas que precisam se alinhar, eu consegui entender o que fazia sentido para me apresentar ao mundo. 

Em meio à tanta coisa irrelevante que a gente vê por aí, às vezes fica difícil de acreditar que dá pra consumir conhecimento na internet. Em meio à tanta informação e tentativa de marketing fajuto, às vezes a gente fica descrente de que é possível encontrar uma comunicação autêntica, que esteja interessada em ajudar alguém a algo e não somente em vender, vender e vender. Não é?

Como forma de compartilhar o caminho das pedras da comunicação online para quem está começando a empreender, como eu há três anos, eu criei o curso de Identidade Digital (existem outros serviços também, mas o trunfo deste é que é online e ao vivo). 

Teremos 4 encontros com bate-papo e exercícios práticos para entender:

A nível de identidade: o que te diferencia das pessoas que oferecem o mesmo produto ou serviço que você? 
A nível de relações: quem são as pessoas que podem te ajudar a fazer com que o seu negócio continue existindo?
A nível de processos: como você oferece o que você tem de melhor?
A nível de recursos: o que você precisa para se expressar e ser visto e lembrado por quem precisa de você?

Se você sente que está precisando dessa mãozinha ou tem algum amigo que precisa, me ajude a chegar a até ele? São poucas vagas e eu quero poder ajudar o maior número de pessoas a criarem seus caminhos autênticos de expressão. 

As inscrições podem ser feitas por aqui: www.bit.ly/identidadedigital1

 
Mayara CastroComment
Quer fortalecer sua identidade digital?
 

Ao longo da minha trajetória empreendendo a vida (não consigo mais diferenciar vida pessoal e trabalho), tenho percebido que compartilhar conhecimento é uma dádiva que todos temos, mas, muitas vezes, somos pegos pelo pensamento da escassez: acreditamos que não somos tão bom quanto outros ou, se compartilhar o que sabemos, criaremos concorrência ao invés de parceiros e clientes. Desse jeito, o conhecimento fica engavetado.

A economia criativa me ensinou muito e vive ensinando. E uma coisa muito valiosa é confirmar a cada dia que, a cada troca, a gente cresce um pouco.

Esse ano foi o primeiro em que me dediquei a criar um planejamento tático para os meus projetos e, embora esse não seja um talento nato (tampouco uma paixão), aprendi que viver sem ele é mais difícil do que ir lá e fazer. Sem ideia de percurso, nossos sonhos não ocupam lugar no espaço.

Cada vez que experimento uma ferramenta nova, sinto vontade de logo transformar em conteúdo para compartilhar. Percebo que cada vez que me dedico a mim, aprimoro minhas entregas e, assim, todo mundo ganha. É por isso que, depois de três anos, consegui criar várias opções de serviços para oferecer para quem precisa fortalecer a sua identidade digital - meu foco são pequenos empreendedores, gente como a gente.

Criar o próprio trabalho é devagarinho, é tentativa e erro até acertar, mas é tão gratificante.

Hoje, vim mostrar pra você que, se você quiser, você também consegue criar e seguir um plano de ação consistente para entender o que você precisa comunicar e assim, vender o seu trabalho usando as plataformas digitais.

O meu principal serviço é a Consultoria Individual, onde ofereço 24 encontros para você fortalecer a sua Identidade Digital. Ela foi desenvolvida com carinho, por mim, e em um período de 6 meses, a gente constrói o repertório que você precisa para ser visto e lembrado pelas pessoas que precisam de você. O conteúdo de todos os encontros seguem em anexo.

E a última novidade é: quem quiser ter um gostinho do que é trabalhado na Consultoria, farei um curso online e ao vivo durante o mês de março, que representam os 4 primeiros encontros desse pacotão. Todas as informações estão aqui: http://bit.ly/identidadedigital1

São poucas vagas e, se eu fosse você, não perdia essa chance :)

Qualquer dúvida que tiver, me manda um e-mail. Terei prazer em responder.

Ah! A ferramenta que eu usei para criar essa apresentação foi o Canva. Recomendo muito!

Um beijo grande,

 
Mayara CastroComment