memória

O nascimento do meu projeto de vida veio de encontro com todas as incertezas que vivia, enquanto profissional. Já não me adequava aos padrões de contratação intitulados de frila fixo e já reconhecia uma nova maneira de contar história. A comunicação entre pessoas estava começando a nascer e dessa forma, tanto as redações, quanto as assessorias de imprensa e as agências de publicidade tiveram de se reinventar, ou melhor, se unir para compreender o que ocorria no mundo digital. 

Interatividade é a nova habilidade que precisávamos adquirir para substituir o conteúdo encapado de venda ou informação. E, interagir, significa: criar vínculos, que significa: se relacionar. Foi então que percebemos que a mudança teria que vir de dentro para fora. Uma nova comunicação interna, entre profissionais da comunicação, portanto, precisava a ser discutida e consequentemente, uma nova relação, de mais troca com o cliente, precisava ser implementada nos contratos para que a comunicação externa fluísse melhor.

Foi então que me joguei no mar e criei a Memória Seletiva: uma iniciativa para compartilhar conhecimento, participar, trocar e criar junto a empreendedores que, assim como eu, estavam cansados de terem suas vidas controladas. Através de encontros abertos, mentorias e consultorias individuais, compreendemos o processo de desenvolvimento do seu negócio e sua comunicação e criamos, juntos, os seus conteúdos de divulgação. 

 
 
 
 

se
le
ti
va